...

...

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Coração anônimo




Esse coração aparentemente pequeno já não sabe mais o que fazer ....
Hoje foi apunhalado de surpresa pelo destino...
Sangrante e asem forças a única maneira de aliviar a intensa dor foi chorar....
O choro calado, os soluços altos ouvidos na escura noite
juntamente com cada gota de uma chuva de verão...
Sentindo de longe que se machucaria , simplesmente não quis saber das consequêcias...
Cada grossa lágrima que escorre de suas entranhas feridas lembra o gosto do sofrimento
Com o sangue a ferver , sufoca no silêncio o seu sofrimento
Cansado de lágrimas e na agonia da dor ,um fio de raciocínio lhe ilumina
Lembra não é em cada tropeço da vida que se deve permanecer no chão
Não é a cada punhalada repentina que se deve deixar morrer
Lembra que tudo tem começo meio e fim...
E quando não tem um começo certo ?E quando o fim fica vago?
E quando o meio já é o fim?
Lembra que cicatrizar é fácil mas nem sempre a plástica do tempo corrige a cicatriz....
Pois é , mas a vida segue e a cicatriz fica....Mais uma pra sua colecção...
E daí?
Na sua solitária dor enxuga as lágrimas , suspira fundo e lembra que viver é complicado , mas é bom ...É preciso muito mais que um golpe traiçoeiro da vida pra lhe matar....
Agora é só tomar um clonazepan e ir dormir...fácil né!!!!!

Quem se importa com o sofrimento de um coração anónimo ?
Tem uma música que diz :" Eu desvendei os mistérios do seu coração"(Jorge e Matheus)
Mas há tantos segredos num coração, nunca se sabe o que ele sente, pois ele não fala...
Mas o corpo fala por ele e se não falar é só perguntar..
e também nunca se sabe quando ele receberá aquela punhalada que lhe rasgará por inteiro...
É aí que qualquer sobra de sentimento é jogado no chão junto com cada pedacinho do pobre coração...
A dor é aguda , e o sentimento de morte, mas passando essa fase aguda tudo se acalma e como folha seca no vento tudo é levado para longe........


nanny

Um comentário:

nannywitch disse...
Este comentário foi removido pelo autor.