...

...

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

The Scientist - Coldplay

...EXISTÊNCIA...

..Nada é de graça...Tudo que nos vem fácil, da mesma forma se despede de nós...
...Ninguém realmente falou que seria fácil ...Mas esperamos o mínimo possível de barreiras em tudo....
...Simplesmente as coisas acontecem ...
...Não existe acaso, tudo acontece pelo simples motivo de que está escrito desde o dia em que viemos ao mundo...
...Desde que nascemos nossa história já está escrita , apenas temos que vive-la...
...A forma a ser vivida? Nós sem querer escolhemos , ou mesmo tendo o livre arbítrio mais tarde descobrimos que poderia ter sido diferente...
...Não sei ainda qual minha missão nesse plano , mas sinto que tenho que cumpri-la antes de partir , terminar tudo ainda nesta passagem, deixando assim resolvido para a próxima...
...Certamente lágrimas machucam, mas não matam, decepção não mata mas dói muito, raiva não é pra sempre mas dilacera qualquer coração....
...Mas indiferente aos dias monótonos de cada um , temos que seguir sempre em frente , descobrindo , amando , chorando , sorrindo, vivendo...Pois acima de tudo sabemos que há pessoas que passam em nossas vidas por minutos , por estações ou por uma vida toda...
Temos apenas que recebe-las , aceita-las , saber fazer com que fiquem ou simplesmente nos despedir ...

(*nanny)

2 comentários:

Paulo Roberto Wovst Leite disse...

Como saber se se está vivendo o escrito ou reinventando a escrita?
Teu poema é comovente e perturbador como escrever em português, pensando em español, ouvindo música em inglês.
beijos

wallace disse...

Acho que o Paulo traduziu bem... Fiquei imaginando este estado de coisas... O que vc escreve é sempre tão intenso... Pode ser real, pode ser ficção. Quem saberá? Como no clip do Coldplay, se tivéssemos a chance de voltar o filme, talvez as coisas fossem diferente. Ou não. bjs