...

...

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Rimas ao vento...


Olhos que se olham
bocas que se tocam
corpos que se atraem....
Palavras sussurradas
confidências trocadas
Juras eternizadas....
Gotas de suor...Mãos entrelaçadas...
Soluços de despedida,
noite escura, céu sem estrelas...
Medo de solidão...
Choro sem pranto...
Coração atormentado.
Gritos no silêncio
Malícia nas palavras, veneno...
Impulso que destrói...
Atos que ferem...
Lembranças que ficaram...
Luar sem poesia...
Poeta sem palavras...
Rimas sem inspiração...


(nanny)21/08/09

Um comentário:

wallace disse...

... o discípulo olhou seu mestre como nunca fizera antes e perguntou: "tenho uma dúvida e preciso saber qual é a resposta...". E o mestre apenas olhou seu discípulo de maneira tão profunda e perturbadora (e o silêncio muitas vezes assim o faz) que, a resposta já era o que menos importava. Ficou ali, sentado, sem palavras. Apenas se escutando (por dentro). E aí começou de fato, seu caminho ao encontro do seu destino. E sorriu, enfim. E você, já sorriu hoje?

bjs, saudades de vocês...