...

...

sexta-feira, 20 de março de 2009

Devaneio II


Num novo céu vejo uma nova lua
brilhando a sua imensa dor
num choro calado de tristeza
infeliz por lá sozinha estar
Triste , gelada, e com sua cor de prata chorosa
Girando pelas noites afora
Tentando encontrar em vão o dia
Tentando o sol tocar por um segundo
Melancólica , e linda ,esconde em seu brilho misterioso
Os segredos da vida
Reflectida no mar , parece juntar-se a ele num beijo abstrato
Mas apenas reflecte seu brilho solitário
E o mar mais solitário ainda
Enfurece suas ondas , numa tentativa sem nexo
De poder toca-la no céu...
Estrondosas são as noites
Negras e longas em que lua chora calada
E mar em fúria ecoa pelos céus...
Dias sem fim e solitários em que o astro rei
Quente e incandescente
Segue iluminando, e aquecendo, esperando as horas passarem
para a noite chegar
e novamente , numa tentativa agonizante
tocar só um pedacinho da lua....
E segue-se o ciclo da vida , as vezes sem explicação
E muitas vezes com explicações demais...
Hoje alegrias e novas emoçoes
Amanhã incertezas e novas decepções...

(nanny)

2 comentários:

Deia Roos disse...

Nossa Nanny...
LINDISSÍMO!!!!!!!!!
Não tenho nem palavras p/ expressar o quanto me tocou!
MENINA DOCE E LINDA!

Herege disse...

Realmente vc consegue atingir um ponto dentro de nós q poucos escritores conseguem... qndo leio, tenho a impressão de sentir falta de algo q nem conheci... estranho né?? hehehe

parabéns!